DEZEMBRO: Mostra Oficial do Festival de Curitiba 2019

Espetáculo teatral “Dezembro”, com direção de Diego Fortes, estreia na mostra oficial do Festival de Teatro de Curitiba 2019

A nova montagem de Diego Fortes d`A Armadilha Cia de Teatro é a comédia ácida “Dezembro”, texto do chileno Guillermo Calderón. O espetáculo faz quatro apresentações nos dias 04, 05, 06 e 07 de abril na Sala de Exposição nº 9, dentro do Museu Oscar Niemeyer (MON)

O espetáculo “Dezembro”, com direção de Diego Fortes, estreia na Mostra Oficial do Festival de Teatro do Curitiba 2019, e fará 4 apresentações na Sala de Exposição nº 9, dentro do Museu Oscar Niemeyer, uma parceria entre a companhia, o MON, e o MAC – Museu de Arte Contemporânea do Paraná, que está resposável por essa sala de exposição. Os ingressos estão sendo vendidos pelo site https://festivaldecuritiba.com.br/ e nas bilheterias oficiais do Festival dentro dos Shoppings: Mueller e Park Shopping Barigui, em Curitiba.

Dezembro se passa num futuro próximo, onde o Chile está travando uma guerra contra o Peru e a Bolívia. Em Santiago, na véspera de Natal, o soldado Jorge e suas irmãs, Paula e Trinidad, discutem sobre política, nacionalismo e família, pois ele deve se apresentar ao exército no dia seguinte e voltar para o campo de batalha. As irmãs, gêmeas entre elas e ambas grávidas, discordam radicalmente sobre o que ele deve fazer: fugir ou lutar. Ao longo da noite, recebem algumas visitas inusitadas, descobrem segredos entre eles e a discussão culminará na decisão de Jorge.

Com três atores em cena: Alan Raffo, Fernanda Fuchs e Ludmila Nascarella, Dezembro é uma obra potente que trata de assuntos graves como a xenofobia, a solidariedade, a guerra e os estados de exceção. Uma comédia ácida que convida o público a invadir a intimidade desta família e a refletir sobre questões tão pungentes ao nosso presente. O texto, traduzido pelo diretor Diego Fortes, é considerado pela crítica internacional como um dos mais provocativos e relevantes do teatro latino-americano recente.

Essa é a terceira obra latino-americana que Diego Fortes monta em menos de um ano: em 2018 encenou Molière da mexicana Sabina Berman, que conta com Matheus Nachtergaele no papel-título e também Poses para Dormir, da argentina Lola Arias, ambas obtendo sucesso de público.

Ficha técnica completa:

 Texto: Guillermo Calderón
Tradução, Direção e Sonoplastia: Diego Fortes
Elenco: Alan Raffo, Fernanda Fuchs e Ludmila Nascarella
Iluminação: Nadja Naira
Cenário: Guenia Lemos
Figurino: Maureen Miranda
Direção de Produção: Isadora Flores
Assistente de Proodução: Gilmar Kaminski Júnor
Direção de Comunicação: Luísa Bonin (Platea Comunicação e Arte)
Captação de recursos: Meire Abe
Programação Visual: blanc.ag
Fotos: Eika Yabusame (E-photos)
Realização: A Armadilha

Parceria: Museu Oscar Niemeyer, Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC), Governo do Estado do Paraná

PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

Incentivo: Bosch, EBANX, Lei de Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s